Scifiworld

Comandante Serralves - a Diáspora do herói nacional

el  domingo, 22 fevereiro 2015 23:10 Escrito por 

A útima esperança da Humanidade é um português.

"Comandante Serralves" nasceu como um conto. De momento ultrapassou a mera personagem e já se tornou um dos universos literários com mais potencial a nível mundial.

É normal a queixa de sermos pequenos, de não termos mercado e de ninguém valorizar o que é nosso. Por isso alguns autores recorrem ao pseudónimo para se fingirem estrangeiros. Outros publicam no Brasil ou em inglês para chegarem a mais leitores. Mas ainda ninguém se tinha lembrado de criar um universo e um herói português para o qual todos pudessem criar. As vantagens são tão óbvias que isto já devia ter sido feito há muito. Não só os nossos criativos se podem entreter a desenvolver para um universo bem definido e ganhar crédito numa aventura que é de todos, como também podem chamar nomes maiores de fora para ajudarem a divulgar a "marca" Serralves no estrangeiro.


Afinal, quem, ou melhor, o que é o Comandante Serralves? É um herói dos rebeldes.  Talvez o maior deles. E é orgulhosamente português numa era em que as nacionalidades estão proibidas por a Humanidade ter de ser una. Existem três facções em disputa neste universo. O grupo mais claro é o dos alienígenas com um nome inpronunciável que querem destruir a humanidade e nos levaram para uma guerra transformadora. Os humanos estão divididos em dois grupos. No governo querem que sejamos um só.  Sem nações e religiões como John Lennon queria, mas também sem qualquer idioma, livro ou monumento que sugerisse ter havido mais de um povo. E, obviamente, os que combatem pela nossa História e consequentemente pelo nosso futuro. O Comandante Serralves é um elemento tão desequilibrante que o imortalizaram. Uma tatuagem, tão tecnológica que parece mágica, permite-lhe mudar de corpo quando o seu é destruído. Essa característica que o leva a ser imortal e impossível de reconhecer, foi-lhe confiada por ser o único indivíduo com o potencial de desestabilizar a guerra civil. A sua nave Maria - como qualquer nave portuguesa se devia chamar - é pouco mais do que um veículo para missões no espaço, pois o seu combate é fundamentalmente na Terra. Contra quem e por quanto tempo, isso depende de muitas outras coisas...

Neste primeiro livro vamos ler algumas das aventuras do Comandante. Não são as primeiras, não são as últimas. Cada uma delas parece fundamental para a narrativa. Na verdade podem até ser todas banais e das mais fáceis que enfrentou. A dimensão da obra é infinita e enquanto não estiver encerrada não será possível saber se este primeiro livro é o melhor ou o pior. O que se pode dizer é que é viciante e este nosso herói precisa de mais aventuras publicadas e de mais autores para as escreverem. Se a vossa área não for a literatura, também há secções para ilustração e música. Visitem o site da Imaginauta clicando no livro abaixo.

Agora, imaginem o potencial televisivo de uma figura assim...

Episódios contidos no livro:

Métodos de Evasão - Carlos Silva - O Comandante foi capturado e levado para o coração do império, onde longe da sua tripulação e da sua nave, está à mercê dos seus inimigos. Porém, como em tudo em Serralves, nem tudo é o que parece, e ele tem uma surpresa guardada para quem o interroga.
Sinais - Vítor Frazão -Das minas marcianas às selvas do Vietname há segredos que podem derrubar a Aliança. Infelizmente, na ambição para descobri-los, Serralves por vezes esquece-se que também tem muito a esconder… 
Dogson – Inês Montenegro – Na juventude, Dodgson disponibilizara o corpo para se tornar um Serralves em potencial. Os anos e a experiência, no entanto, alteraram-lhe a vontade e os ideais, fazendo-o temer pelo destino que lhe poderá levar a existência repentinamente e sem aviso…
Despojos de Guerra - Carlos Silva - Na confusão de um contra-ataque a uma tripulação de piratas espaciais, os olhos de Serralves reconhecem uma arma alienígena. De onde veio ela? Haverá mais? Quem mais tem conhecimento da sua existência?
Das Eigentum - Ana Filipa Ferreira -  Um pahoehoente resiste na Terra. Para nós, estes aliens quase destruíram o nosso planeta, contudo o Comandante Serralves irá descobrir um outro lado do inimigo.
A Guerra Esquecida - Joel Puga – Após uma batalha espacial, Serralves acorda, com um novo corpo, num local gelado e desolado. Não se trata, porém, de um planeta distante, mas de um ponto remoto da Terra onde fará descobertas que mudarão para sempre os livros de história. 
Static Falls - Rui Leite – Serralves e Emily partem numa missão diplomática à recém-descoberta colónia de “Static Falls” onde tudo parece ter parado em meados do século XX. No entanto, nas entranhas daquela estranha comunidade, escondem-se terríveis segredos que poderão significar o fim do Comandante.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

Mais Vistos

 

C/ Celso Emilio Ferreiro, 2 - 4°D
36600 Vilagarcía de Arousa
Pontevedra (España)

Redacción: 653.378.415

info@scifiworld.es

Sobre Scifiworld

Copyright © 2005 - 2021 Scifiworld Entertainment - Desarrollo web: Ático I Creativos